Tamanho da letra A + A -

Reflexões sobre o isolamento social: Caixa de Ferramentas

Instituto JNG

Diante de uma situação desconhecida é muito comum aparecer um medinho, um medo ou um medão! Cada um tem sua medida. Quando a gente não sabe, não conhece a sensação ou simplesmente está diante de uma novidade é hora de se informar (aprender), observar a si mesmo e ativar sua “caixa de ferramentas”. Isso mesmo. Sua caixa de ferramentas contém tudo aquilo que você já aprendeu, observa e te faz pensar. São os seus recursos. Recursos emocionais, recursos que obteve na educação que teve de sua família, na escola, com seus professores, amigos, tudo é recurso quando se trata do nosso desenvolvimento pessoal. Por isso aprender é tão importante sempre. Porque cada coisa que a gente aprende são ferramentas que um dia servirão, ou não... tem muita coisa que a gente aprende e que nunca vamos usar, aí a gente esquece. Mas aquelas que a gente usa, tornam-se as condições que temos para viver. É verdade que algumas pessoas tem muitas ferramentas e outras, nem tanto. Mas, seja como for, na hora de lidar com um problema desconhecido a gente precisa confiar na nossa caixa de ferramentas em primeiro lugar.

#ficaadica: Sua caixa de ferramentas precisa ser aberta, olhe para ela. O que tem dentro dela? Tem uma rede de apoio? Tem estratégias caso pessoas da sua família não fiquem bem emocionalmente? Tem o desenvolvimento de autonomia do seu filho com deficiência? Busque diversificar os modos de informação, além do visual: simbólico, oral, tátil. É importante exercitar a tolerância ao erro, afinal  todos nós cometemos erros e acertos em nossas decisões. Veja o potencial de todos nesse momento, aproveite-o para favorecer que seu filho com deficiência conquiste novas autonomias, desenvolva habilidades, ocupe funções e participe de forma ativa na dinâmica familiar.

A sua doação vai além do valor financeiro,
ela apoia a conquista de autonomia de pessoas com deficiências.

Clique aqui para doar Veja os produtos da campanha